quinta-feira, junho 30, 2005

go with the flow

Só pra continuar a onda de notícias ruins, a Petrobrás não aprovou meu filme e então não vai me dar 30.000 pacotes pra fazer um curta digital. O mais interessante de tudo é que todos os selecionados nessa categoria eram ou documentários ou animações.

Jogo de cartas marcadas. Não dá pra ganhar com uma idéia realmente sua, tem que se adequar aos padrões já campões pra receber um apoio. Queimem no ardente fogo do petróleo, bastardos.

quarta-feira, junho 29, 2005

drogas

Estou viciado na Wikipedia.

quinta-feira, junho 23, 2005

encruzilhada

Qual caminho vai me beneficiar mais? Em qual deles estarei sozinho?

segunda-feira, junho 20, 2005

enter: batman

Fui ver Batman Begins ontem, finalmente! Depois de não conseguir ir no sãbado estava mais que seco.

E é um filmão! O melhor do ano até agora. E arrisco dizer que é a melhor adaptação de quadrinhos até hoje (mas tenho que ponderar mais a respeito).

O clima, a ambientação, a história, os personagens. Tudo foi muito bem feito e estruturado. A trajetória de Bruce Wayne para se tornar Batman. Os conflitos, ah, os conflitos, um dos pontos fortes da HQ, e seu maior trunfo na minha opinião, finalmente foi explorado devidamente no cinema. Vemos a fina linha que separa o Batman dos vilões que ele combate, algo apenas arranhado em Batman Returns; como ele utiliza as mesmas ferramentas e percebemos que é um pulo muito pequeno para ele tornar-se aquilo que despreza.

Antes, apenas Batman e os vilões recebiam destaque e função real na história. Agora, os personagens secundários e a própria Gotham tem uma verdadeira função. Realmente os outros filmes poderiam se passar em qualquer lugar do mundo, ser em Gotham parecia muito mais uma referência aos quadrinhos do que uma razão de ser para Batman. Em Batman Begins ele não poderia atuar em qualquer outro lugar.

Foi muito melhor do que eu esperava, e de fato estabeleceu o universo de Batman completamente, ele está pronto para continuar numa nova saga por anos e anos.

E que venham os ex-internos de Arkham!


A guy dresses up like a bat clearly has issues.

domingo, junho 19, 2005

IMG_9722


IMG_9722
Originally uploaded by f_mafra.
Tem mais fotos do projeto de Moeda no Flickr. Mas são TANTAS fotos, mais as fotos que eu tiro em BH que não dá pra colocar tudo, coloco só as mais legais e representativas, que são o suficente. A última leva é de quando eu de fato fui até o topo da Serra da Moeda.

Em breve fotos da festa de inauguração do Quartenta e Dois, a máquina de fliperama que o Hugo e o Vítor construíram.

quarta-feira, junho 15, 2005

shattered dreams

Por mudanças de prazos e falta de cuidado ao ler informativos eu basicamente rodei. E quanto a isso tenho apenas a dizer:

I have dreamed a dream, but now that dream is gone from me.

terça-feira, junho 07, 2005

v is dead

Vou colar aqui um texto do site Cinema em Cena. Leiam e chorem:

(10:30) Joel Silver e os irmãos Wachowski mentiram quando disseram que Alan Moore aprovou a adaptação de V de Vingança e ajudaria na realização do filme (leia nota de 04/03/2005). O co-criador da graphic novel disse ao site Comic Book Resources que seu nome e seu suposto endosso foram usados somente para vender o projeto para a mídia. “Mentiras grosseiras – esta é a frase que eu estava buscando,” disse o quadrinista.

Como resultado do disparate, Moore decidiu que não quer seu nome associado a mais nenhum filme baseado em sua obra e que não vai mais escrever para a DC Comics. “Diga a eles que estou a dezenove páginas de acabar meu trabalho contratual”, foi a ordem que ele deu ao editor da Wildstorm, selo da DC Comics para o qual escreve.

Moore contou à fonte que recebeu uma ligação de Larry Wachowski no começo do ano, convidando-o para trabalhar no filme. Mas Moore respondeu que não queria se envolver, pois não teria tempo, já que estava no meio de um trabalho, e não tinha interesse em Hollywood.

O autor disse que está desapontado com os filmes feitos a partir de seus quadrinhos, como Do Inferno e Constantine, ainda mais depois que acabou incluído em um processo por plágio envolvendo A Liga Extraordinária. “Depois que os filmes saíram, eu comecei a me sentir constantemente menos à vontade, eu tenho um respeito cada vez menor pelo cinema na forma como ele é atualmente expressado,” desabafou.

Mas mesmo sem ter participação em V de Vingança, Moore teve acesso ao roteiro de filmagem dos irmãos Wachowski. O que ele achou? “Era imbecil. Tinha buracos na história que você não poderia deixar passar em Whizzer & Chips (antiga revista em quadrinhos cômica sobre dois garotos rivais), nos anos 60. Buracos que ninguém tinha notado.”

Moore disse que alguns detalhes eram risíveis, como café da manhã americano servido na Inglaterra, ou o nome do serviço postal britânico, FedCo. “Eles devem ter pensado algo assim, ‘bem, qual é a versão britânica da FedEx... Que tal FedCo?’ Um amigo meu teve que dizer para eles que o ‘Fed’, em FeDex, vem de ‘Federal Express’. A América é uma república federal, a Inglaterra não é.”


Como se não bastassem as merdas que eu já tinha visto. E não pára por aí! Haverá uma cena em que o povo, fulo da vida, se veste de Guy Fawkes e tenta atacar o parlamento, e há fotos disso no site. Acompanhem as atrocidades aqui.

top 5 week

Top 5 acontecimentos da última semana, sem qualquer critério de organização:

  1. O Alastair ficou doente depois de derrubar uns cinco ninhos de carrapatos simultâneamente.
  2. Fiquei com um tendão inflamado no joelho por fadiga contínua. Fiquei de molho, fazendo compressas e tomando antiinflamatório.
  3. O Land Rover já havia estragado na semana anterior e agora a Ranger estragou. Resultado: Não fomos para Moeda nesse fim de semana (o que beneficiou meu joelho em tratamento.
  4. Busquei minha câmera no conserto.
  5. Fui vítima do golpe da fralda.
Bônus:
  • Levei quase uma semana pra tirar uma farpa que entrou no meu dedo e agora ele está com um buraco inflamado.

domingo, junho 05, 2005

about a boy

Estava assistindo a esse filme (que por sinal é muito bom) e percebi o seguinte. O que todos querem é não fazer nada e ainda sim viver numa boa, com tudo que se precisa e se quer, sem preocupações; de fato sem nada a fazer exceto o que se quer. O Alastair Crowley way of life.

Você não precisa obrigatoriamente ser um vácuo como o Wil do filme. Mas pode de fato fazer o que tiver vontade com o seu tempo.

O fato é que, todos querem tanto isso que quando de fato encontram uma pessoa que vive dessa maneira ficam fulos da vida, ultrajados. Não porque acreditamos que isso viver assim seja um absurdo, mas que seja um absurdo nós não vivermos assim. É pura inveja, ciúme de termos ao nosso lado aquela pessoa que tem tudo o que queremos.