sábado, dezembro 22, 2007

please don't go, FSJ

A história da Apple comprar o silêncio de webautores está crescendo como uma bola de neve. Tanto que achei que merecia um post só pra dizer isso, mesmo que pequeno (ao invés de dar um update nesse aqui).

Agora meu admirado Fake Steve Jobs está na mira dos advogados da maça também. Inicialmente confesso que fiquei confuso, já que antes de mais nada FSJ é um piadista, e não sabia se era fato ou não. Considerando que não é primeiro de abril, acho que ele está extendendo demais o assunto para ser só uma pregação de peça.

Me faz lembrar a propaganda de um computador inspirada em uma revolução anti Big-Brother (de 1984, não o reality show, sou obrigado a dizer) e controle total. Puxa, de quem era mesmo?



Xmas update: De fato os posts que preocupam a Apple têm a ver com "informações vazadas". E parece que FSJ tomou a rota nobre, se esse post for verdade, confesso que eu pensaria a respeito (ao menos em minha atual posição.

2 comentários:

mrcsh disse...

Essa é uma questão bem complicada. Eu consigo me colocar no lugar dos dois Steves, e apesar de achar que a Apple está exagerando nesse caso, não sei se eu gostaria de ter um Fake Marcos por aí.
De qualquer forma, o pior de tudo é a resposta que a EFF deu pra ele. Fiquei abismado!!!!

supermafra disse...

Eu não sei quais são os posts que eles querem retratados, mas imagino que sejam relacionados a vazamento de informação de algum tipo; e não com o fato dele ser uma paródia do Jobso.

Como qualquer figura (pública) Jobso está sujeito ao escrutínio público e paródias. O FSJ deixa claro que ele não é Jobso e portanto seus dizeres não podem ser atribuídos ao original; o que elimina qualquer possibilidade de processo de calúnia ou algo assim (pelo menos em tribunais estado-unidenses, no Brasil a coisa é mais descarada e Silvio Santos consegue impedir que outros o parodiem).

Como Jobso é extremamente reservado (e o FSJ não pode divulgar os detalhes do caso) ainda estou na dúvida se ele mesmo estaria envolvido no tal processo.